30 março 2011

El perro

I
a casa cercada por cachorros

por dentro
un perro se remorde

remorso ancestre

dos tempos em que
as quatro patas
sabiam a terra

sabiam os pelos da barriga,
do sexo, das costas.

II
a casa cerrada para os cachorros

à porta,
olham para o bípede
ladram ao traidor

el perro se ressente
senta-se no sofá
e escreve um poema elevado

homem que é

15 comentários:

Cássio Amaral disse...

o desfecho do poema é muito bom! se confunde, dá idéia de confusão. o poema é na verdade dionisíaco e apolíneo como tem que ser, ou seja sua construção é apolínea, mas o conteúdo é dionisíaco.
Isso é muito bom!

Braços.
P.S. Você tem admiração pelos gatos, eu pelos cães. Meu primeiro livro de poesia chama LUA INSANA SOL DEMENTE, foi publicado em 2001.

Uivemos pois!!!

Elimacuxi disse...

Rubens!
Gostei da tomada interna/externa (I e II) desse texto.
Cães e homens cohabitam há milênios...às vezes, como aqui, um mesmo corpo!

Anônimo disse...

adorei esse teu poema, rubens!
abs.
eduardo

Í.ta** disse...

teus poemas que permitem leituras por vários caminhos.

muito, muito bom, rubens!

abraços

Mara faturi disse...

...E COMO ESCREVE;)
Quase um "curta-metragem! Adorei!
Grande Bjo

Phalus disse...

Gosto bastante itinerante...

Phalus disse...

Eu sei o que é isso...

CeciLia disse...

Cachorro ou gente,
o que somos
- dentro ou fora -
do outro lado da porta?

às vezes, a resposta depende.
Como em teu poema, caríssimo.

Parabéns.

dani carrara disse...

muito belo.

ainda bem que a poesia pode ser cachorro e homem,

alivia não ter que ser deus.


um bjo

Betha Mendes disse...

Homem e cão se encontrando, confundindo-se nos estereótipos de viver!

abçs

Rodolpho Gomes disse...

Caro Rubens
procurando blogs de outros escritores, encontrei o seu blog e fiquei um tempo parado no seu, lendo suas poesias, contemplando-as. Posso dizer que suas poesias são excelentes, e de forma especial comento sobre esta última "El Perro", em que o homem se confunde com o cachorro e vice-versa, mostrando esse lado feroz e animalesco presente em cada um nós desde sabe-lá-quanto-tempo.
Peço que dê também uma olhada no meu blog de poesias, apesar de ele estar se iniciando agora, devagar. Todavia, há duas poesias de minha autoria no mesmo, assim como a prosa-poética "Embembedai-vos", de Charles Baudelaire. Dê uma olhada lá e comente!
www.heroisordinarios.blogspot.com
Abraços!

xogetill disse...

I don’t bookmark sites but i will bookmark this! LOL!

cheap clomid

Daros disse...

Ótimo!

Kaic Aude disse...

Latiu com personalidade.

bofeglue disse...

Great work keep it coming, best blog on earth

generic paxil