09 novembro 2007

esteios caibros telhas

a casa está em desordem
até o dia da nossa sorte
amém
rubens da cunha

11 comentários:

Valeria disse...

desordem é sorte...
um beijo

douglas D. disse...

desordem é ato.

Priscila Lopes disse...

Ótima sintetização.

Ah... braços!

Gabriela Kimura disse...

Amém.
Saudade de ler o amigos.

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Opa!
Passando...

isabel mendes ferreira disse...

e é esta desordem que sempre me espanta....


perfeita.


arrumada mt bem na casa de pensar.




beijo.

[jb] disse...

glória ao pai por toda sabedoria.

muito bom.

[jb]

Vieira Calado disse...

Ainda outro dia coloquei um no blog, que também terminava "amém"
Assim seja.
Um abraço.

alex pinheiro disse...

Amém,,, Que o dia da sorte se esconde entremeios de fé e pouco cultivo... Escorando a vida despreocupada e a alma ociosa... Amém...

Abraços e sustentadas invenções!

Jorge A. S. disse...

Soube agora, ao visitar o Legendas do Carlos, que tinha publicado um livro de crónicas. Felicitações e que a "criança" prospere como merece...

Abraço.

katherine funke disse...

fiquei feliz de achar teu blog. de verdade. pena não poder ter acesso fácil ao teu livro agora, mas quando for a joinville, procurarei.