18 novembro 2005

Sonho às três da manhã



O girassol é um circo de anões
reverenciando o calor amarelo de um Deus distante.
À noite, quando o Deus dorme,
os anões tornam-se sacrílegos:
impuros de branco,
vertem-se em louvores e comiserações.
Assustam-se à palidez da lua.
Dormem altos e perdoados, os anões.


Rubens da Cunha
Ilustração:
Vicent Grek

6 comentários:

hfm disse...

Gostei de ler/ver.

Mendes Ferreira disse...

Tb. até....:)

Dona Estultícia disse...

Diante de um texto-lua destes, dormem altos e perdoados todos nós. Bjos!

Claudio Eugenio Luz disse...

Então, meu caro, mais uma vez brincando com os simbolos e costurando as imagens.

..
hábraços

C.S.A. disse...

Obrigado pela hospedagem, pois foi uma excelente e reveladora descoberta.
Um abraço "linkado" do outro lado do Atlântico.

Ítalo Puccini disse...

"O girassol é um circo de anões", nossa, Rubens, isso é fantástico!!!
Sempre bom ler seus escritos, relaxar, procurar uma calma para o corpo e para essa mente que nao quer parar...

grande abraço, Ítalo