15 julho 2008

Laoviah

lesma no hibisco

nojo e beleza
sossegam na folha

na lentidão
ela celestia-se
em silêncio de rastejo

nos dias de lua
é possivel ler
nas pupilas da lesma

as últimas loas
do anjo Laoviah

3 comentários:

Pedro Pan disse...

, então em a lua leia e releia as pulilas das lesmas que celestiam...
, abraços meus.

Fernando Rozano disse...

nos dias de lua,as folhas são transparentes e em seus nervos corre a história do dia. um grande e belo poema, Rubens. abraços.

Mara faturi disse...

De novo poeta...de tão lindo, não me é possível "adjetivar", então rastejo pela página úmida de luz ( a luz de teu poema),
bjo!