07 fevereiro 2008

Três histórias de amor

1
eu lhe disse:
cuida do teu pasto, cordeiro!

surdo a si mesmo
olhou-me lã e maciez

pediu para ficar

obedeci


2
ele e o gato sonoleavam
sobre a cama

gritei escuros

eles acordaram

a gato fez-se estrada
ele amanheceu em mim

3

tinha esquecido
perdoar é ser lobo

conseguiu
solidão e luar
uivam seu futuro


Rubens da Cunha

9 comentários:

Suzana Mafra disse...

lindo poema

aliás,

lindos todos

abraço

katherine funke disse...

valeu a dica de crítico, legal.
-
parabéns por essa tua descoberta - sonolear...sonolear. lembra o rugido de um leão, na proporção do ronco de um gatinho.

Bruno Bertacini disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno Bertacini disse...

procurava, por apenas uma estória de amor, achei três histórias, fiquei extasiado e quero dizer que vou passar sempre pelo seu blogue.
parabéns pelo trabalho.
abraço.

Edna Battaglini disse...

um cordeiro
um gato
um lobo

gostei muito do lobo,acho que me identifiquei com sua trajetória

---
Rubens, segue amanhã seu livro aqui da terra, intitulado "Maria Sete Voltas" vc vai gostar de conhecer uma história veridica e inusitada.
abraços caro amigo votos de uma boa semana

anjo disse...

o terceiro é fantástico!

seus poemas, sempre fortes e cheios de vida.

viu a resenha publicada? :D

abraços,
Í.ta**

alice disse...

muitos mais poemas poderão ser lidos aqui, basta estar atento :)

Débora Piacesi disse...

Esses bichos e nossos bichos, ai, ai... belo poema.

CeciLia disse...

Meus bichos amansados
ronronaram pelo teu poema.

Já construí mil palavras para teu Aço e Nada. Sempre me acho tagarela e inexata. Mas um dia consigo. Estou adorando. Beijo,