06 outubro 2006

euagora

Acordar antes que os amarelos prenunciem seus domínios. Insônia infante. Madrugada de olho aberto. O quarto circunscrevendo os limites da vida. O corpo descrevendo, descrendo os impropérios do cansaço. O silêncio acompanha o infortúnio. Lá fora, os ratos desconhecem a fome.

5 comentários:

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Opa!
Passando por aqui...
Muito bom!
Abraços do *CC*

Mikas disse...

Bom fim de semana

Claudio Eugenio Luz disse...

E eu me pergunto: eugora? Final de tirar o coração pra fora.Excelente!!

hábraços

disse...

se alimentam de que? do barulho que não ouvimos ...

anjo disse...

isso: "O quarto circunscrevendo os limites da vida".

perfeito ^^

grande abraço
Í.ta **