04 abril 2006

Sal


visgo de amor
acreditar em promessas
andanças e vitrines

na garganta,
o falso alimento

nos olhos
o mar de sempre

depois a fome
o vento
uns quartejos de morte
sobrevoando a espera

umas bacias de sal
fazendo as vezes de felicidade

® Rubens da Cunha
Ilustração: Oswaldo Guayasamín

5 comentários:

Claudio Eugenio Luz disse...

uns quartejos de morte
sobrevoando a espera

umas bacias de sal
fazendo as vezes de felicidade

são constatações singulares para uma espera nada singular. A última imagem é de uma sensibilidade ímpar!!!

hábraços

claudio

Anônimo disse...

ah rubens, tão doce querendo falar de sal?! só tu mesmo guri.e menino dos exílios mais hipócritas que eu conheço....bj

Anônimo disse...

ah rubens, tão doce querendo falar de sal?! só tu mesmo guri.e menino dos exílios mais hipócritas que eu conheço....bj

Anônimo disse...

ah rubens, tão doce querendo falar de sal?! só tu mesmo guri.e menino dos exílios mais hipócritas que eu conheço....bj

Anônimo disse...

I say briefly: Best! Useful information. Good job guys.
»