29 novembro 2005

Anotação de agora



além da janela
montanhas transparecem
nos olhos

débil
como devem ser os cães
pergunto-me:

por quê?



® Rubens da Cunha
Ilustração: Edvard Munch

10 comentários:

Mendes Ferreira disse...

toda a pergunta é legítima quando "perguntada" assim! e deixa de o ser para SER! bom dia boa tarde e bjo.

Claudio Eugenio Luz disse...

Como todo espanto, sempre é bom anotar as perguntas.

hábraços,claudio

Ítalo Puccini disse...

Até o presente momento, sem resposta!

gostei d+ :)

abraços, Íta.

Dona Estultícia disse...

Sem resposta... Bela pergunta nas mãos de Rubens e Munch...Bjos.

gabi disse...

muito bom o que escreves..
beijo

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Boa pergunta...

Beijos do CC.

marcelo disse...

Há perguntas que não querem ser respondidas. Que beleza esse Munch, Rubens (praqueles que acham que ele só sabia gritar...)
abraço!

Creiço disse...

eu também gosto de cachaça, sabe?

hfm disse...

Tão belo e melódico.

amina ruthar disse...

Perfeito!
Recita-se como prece nessa manhã chuvosa.
Abs,
Amina
http://aminaruthar.blogspot.com/