27 agosto 2005

Parede

A solidão inveja as paredes do quarto.

Queria tanto ser fixa, concreta, branca,
adornada de adjetivos.

Só consegue ser carne e alma.

® Rubens da Cunha
Ilustração: Tony Oursler

4 comentários:

Helena disse...

Beleza Rubens. E seu blog cada vez melhor. Grande poeta este Karl, adorei.

beijão,

Mhel

jb disse...

concreto nao faz fotossíntese

[jb]

jb disse...

concreto nao faz fotossíntese

[jb]

Ricardo Mainieri disse...

Rubens :

Vc. é interessante tb. em poesia.
Este poema de tessitura minimalista, exprime emoção por todos os poros.
Assim, acredito na validade da escrita. Emoção + razão à posteriori= Arte

Abraço.

Ricardo Mainieri