11 maio 2010




o remorso
não atinge corpos mergulhados
em coitos esquivos

festim
Hades
fundo pecado

Avessos ao medo
os hóspedes da cidade
matizam-se em azul e fantasia

Fantasmas exteriores
desconhecem o convivas
que estão para o amor
como aeronaves para o ar:

aptos à queda.



Imagem: Andre Masson

5 comentários:

Í.ta** disse...

os hóspedes desta casa não se avessam, não.

bom por demais!

grande abraço.

Elimacuxi disse...

que prazer este lugar!
literatura de primeira, Rubens...
obrigada por brindar-nos com tão bonitas imagens nessa casa.

Maeles Geisler disse...

perdi a conta de quantas vezes reli este poema.ele canta.

bjs meu amigo poeta!

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Rubens!

Repito aqui o que postei lá no Balaio: ser usado por você será um honra, hehehe.


Abraço,

CC

bruno disse...

Bom,
bom,
boooooooooom,
bum!