29 julho 2008



a ilusão assovia
- aço sobre a carne -

gritolâmina
descascando
- lento e preciso -

o que é preciso
ser descascado




Ilustração: Julio Quaresma

10 comentários:

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Belo poema de aço sobre o nada.


Grande abraço,

*CC*

Cassiane Schmidt disse...

Olá, adorei o poema!

(@_@)

Fátima Venutti disse...

"Descascar a alma"...
Talvez essa seja a resposta para nossas pregações...

Muito bom... Adorei

beijos

F. Venutti

Ilaine disse...

Oi, Rubens!

Quanto tempo!
Gostei do novo visual do blog.

Suas poesias continuam lindas.

Abraço

Ilaine

alex pinheiro disse...

Vich! Meio que, complementado por Julio Quaresma, deu um arrepio aqui,,, Um que sentia quando meu irmão me dizia: "vou te jogar num toboágua de giletes, muleque!", rs

Abraços e geniais invenções!

Camila pimenta disse...

"gritolâmina"... mais uma que agrego ao meu vocábulo a lá Rubens da Cunha...

Lindo Poeta... lindo...

bjos

RESSACA disse...

Aqui nasceu o Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

Sonia Regly disse...

Gostei muito do seu Blog.Vim te convidar para conhecer o Compartilhando as letras.Sua visitinha me dará muita honra!!!!!

Fernando Rozano disse...

lâmina certeira a da tua palavra. abraços.

Corso disse...

bueno, bueno, meu caro rubens!

abrassssssssss