13 fevereiro 2007

hermoso sangue
conheço teus chifres
como se touro fosses

ou gnu
aqueles da infância africana
que não me foi dada
sinto teus cascos
descascando minhas veias
por isso
tenho o corpo macerado

vincado na beleza


Rubens da Cunha

11 comentários:

Claudio Eugenio Luz disse...

Um poema excelente, meu caro.As imagens vincadas numa beleza rara.

hábraços

La Outra disse...

Muita coisa para ler e ver por aqui. Então voltarei mais vezes.
bjs
MA

daniela mendes disse...

te adoro mais poeta...

adelaide disse...

Poxa Rubens, muito bom ver pessoas como tu visitando um blog tão rudimentar quanto o nosso. Obrigao pel visita e parabéns pelo excelente blog.

Valéria disse...

menino do céu! que coisa mais linda...de arrepiar...
beijo com saudade

Valéria disse...

menino do céu! que coisa mais linda...de arrepiar...
beijo com saudade

K disse...

Oi rubens :)

Tudo bem? encontrei seu blog por caso quando resolvi digitar "Martinho Brüning" no Google pra ver o que aparecia e vc escreveu uma biografia pequeninha dele lááá em 2005. :) Ele é meu avô e sempre fui muito fã do trabalho dele, é legal saber que mais pessoas curtem! :)
Demais seu blog!

A Gata por um Fio disse...

Belo poema, bjus e bom feriado...

isabel mendes ferreira disse...

"tenho o corpo macerado

vincado na beleza"



____________depois disto o quê?


beijo.

Edilson Pantoja disse...

Forte, poeta.

Mikas disse...

Faltam 20 min para sair do trabalho e ja vou tendo fomeca, oh vida!!! Uma pausa sabe sempre bem, passei por aqui então