27 janeiro 2006

Pálpebra

Tem um poema meu, inédito no

SOBRE A PÁLPEBRA DA PÁGINA

atendendo ao gentil pedido do Carlos.

Passem por lá, não por mim, mas por vocês, porque se trata de um dos blogs mais criativos destas paragens. :)

Rubens

6 comentários:

Mendes Ferreira disse...

e pode-se ficar por aqui? também? e sempre?

b.e.i.j.o.

MRF disse...

obrigada pela visita e pelas palavras. foi bom acordar e perceber que estive em contacto com o sul do Brasil. e que em dois lugares distintos do mundo chovia, de certeza apenas, apenas, para que as palavras de Cortázar tivessem mais efeito em nós.

Vera disse...

a estas paragens me movi, mediada por 'inventário(s)íntimo(s). e sim, sob a pálpebra da página, alumia-se a carne 'abensonhada'

Mendes Ferreira disse...

...fui lá....e é magnifico.!


beijos.

Dona Estultícia disse...

Ótima página e belíssimo poema!

Larissa Marques disse...

Até que tentei, mas não estou autorizada a ver a página...Pena!